21welltea-superJumbo.jpg

Camellia sinensis

Cafeína

A cafeína é um composto químico de fórmula C8H10N4O2 — classificado como alcaloide do grupo das xantinas e designado quimicamente como 1,3,7-trimetilxantin e é consumida em bebidas, na forma de infusão, como estimulante.

A cafeína é encontrada em muitas espécies de plantas, sua função no organismo vegetal é atuar como uma espécie de pesticida natural, elevados níveis de cafeína são encontrados em mudas jovens que ainda estão desenvolvendo folhagens, mas ainda não possuem proteção mecânica; a cafeína paralisa e mata determinados insetos que se alimentam na planta.

cafeina.jpg

Embora se acreditasse há muitos anos que havia dois "-ines" diferentes, um para o café e outro para o chá, os pesquisadores determinaram que existe apenas um alcalóide, simplesmente associado a diferentes elementos: os taninos no chá e o ácido clorogênico no café.

 

Todas as partes da planta do chá contêm pelo menos um pouco de cafeína, com exceção da semente. Os brotos têm a maior concentração de cafeína em cerca de 4,7%. As primeiras folhas têm um pouco menos que isso, com cerca de 4,2%. Cada folha mais abaixo do caule tem menos cafeína. As hastes da planta também têm pequenas quantidades de cafeína, com as seções próximas ao broto contendo quantidades maiores do que as partes mais antigas e inferiores do caule. Até os ‘pelos’ das folhas jovens contêm cafeína, assim como as flores e as cascas dos frutos da planta do chá.

 

A cafeína é liberada no corpo de maneira diferente em cada caso: mais repentina e brevemente para o café (mais no nível físico / cardíaco do que no nível mental / intelectual), e de maneira mais suave e gradual (com efeitos mais duradouros) no caso de chá. A cafeína no chá geralmente dá uma sensação de alerta intelectual, perspicácia e uma capacidade aumentada de concentração - tudo dependendo da sensibilidade de cada pessoa.

 

Enquanto os efeitos estimuladores do café são sentidos por duas a três horas após a ingestão, os efeitos do chá podem ser sentidos por quatro a seis horas (e os de um chá verde ainda mais: seis a oito horas).

 

Muitos fatores contribuem para a variação da quantidade de cafeína no chá e, com a falta de análises químicas, é impossível saber com precisão a quantidade de cafeína existente no chá recém infusionado:

 

A parte da planta colhida: Todas as partes da planta do chá contêm pelo menos um pouco de cafeína, com exceção da semente. Os gomos têm a maior concentração de cafeína em cerca de 4,7%. As primeiras folhas têm um pouco menos que isso, com cerca de 4,2%. As folhas mais abaixo do caule tem menos cafeína. As hastes da planta também têm pequenas quantidades de cafeína, com as seções próximas ao broto contendo quantidades maiores do que as partes mais antigas e inferiores do caule. Até os cabelos das folhas jovens contêm cafeína, assim como as flores e as cascas dos frutos da planta do chá.

 

  • Tempo de colheita - As folhas colhidas durante a primeira colheita na primavera têm um pouco mais de cafeína do que as do final da temporada.

  • Práticas de cultivo - Algumas práticas, como a poda dura de plantas de chá, causam uma maior concentração de cafeína nas folhas quando elas brotam novamente. Cultivar plantas de chá na sombra (como é feito com alguns chás verdes japoneses) também aumenta a quantidade de cafeína. Outras práticas, como fertilizar ou aplicar esterco, não parecem ter nenhum impacto significativo.

  • Tipo de planta - A Camellia sinensis assamica  contém níveis mais altos de cafeína do que a Camellia sinensis sinensis. Algumas cultivares de plantas de chá também contêm quantidades maiores ou menores de cafeína e outras substâncias benéficas encontradas no chá.

 

Alguns dos fatores que influenciam o conteúdo de cafeína podem ser controlados por quem bebe chá:

 

  • Tipo de chá - O tipo de chá que você seleciona tem alguma influência na quantidade de cafeína que ele contém. Embora existam faixas sobrepostas e muita variação, os chás verdes contêm quantidades menores de cafeína do que oolong; oolongs têm quantidades menores do que a maioria dos chás pretos.

  • Temperatura da água - Temperaturas mais altas da água geralmente causam mais cafeína a ser liberada no seu copo do que temperaturas mais baixas. Se você usar água fria para preparar chá ao sol ou na geladeira (como é comumente praticado ao fazer chá gelado), menos cafeína é liberada.

  • Tempo de infusão - Aproximadamente 75% da cafeína do chá é liberada durante 5 minutos. Uma infusão mais curta terá menos cafeína.

  • Número de infusões - A primeira xícara de chá com folhas frescas contém mais cafeína. Menos cafeína será extraída durante cada infusão subsequente.