21welltea-superJumbo.jpg

Camellia sinensis

Chá Preto

Até meados do século XVII (final de Ming, dinastia Qing inicial), os únicos chás consumidos na China eram chás verde (não oxidado) e oolong (semi-oxidado).

Conta-se que, enquanto um exército que passava entrou na província de Fujian, eles decidiram se abrigar em uma fábrica de chá nas proximidades. Isso atrasou a produção na fábrica de chá, onde as folhas foram deixadas ao sol, causando oxidação por um longo período de tempo e resultando em folhas mais escuras. Em um esforço para acelerar o tempo de secagem, eles decidiram defumar as folhas, criando assim o Lapsang Souchong, que se tornou um dos primeiros chás pretos (ou chás vermelhos, para os chineses)

 

À medida que a cultura do chá se espalhava e o chá era processado para exportação para países vizinhos e pelos oceanos, descobriu-se que o chá preto, por ser mais oxidado, retinha sua frescura e sabor melhor em viagens longas do que o chá verde minimamente oxidado.

 

Finalmente, foram os comerciantes holandeses e britânicos que começaram a identificar chás vermelhos chineses como chás pretos, devido à cor das folha,  escuras e secas. Até hoje, o chá vermelho chinês ainda é conhecido como chá preto no mundo ocidental.

Dry-black-tea-581a73a03df78cc2e85d2f7d.j

O processo de fabricação do chá preto é longo, requer muito cuidado, atenção, controle e um entendimento científico de alterações físicas e químicas complicadas na folha à medida que a fabricação avança. Existem vários processos distintos que ocorrem na fabricação de chá preto pois envolvem uma série de reações bioquímicas complexas que, por sua vez, são influenciadas pelas condições atmosféricas, como temperatura ambiente, umidade etc. do dia de processamento.

 

O chá preto passa por todas as etapas básicas, sendo permitido às folhas oxidar completamente.

 

O licor de um chá preto varia entre marrom escuro e vermelho escuro. Os chás pretos oferecem os sabores mais fortes e, em alguns casos, a maior adstringência.

Os chás pretos são normalmente produzidos usando um dos dois métodos:

»Ortodoxo: neste método de produção mais demorado, as folhas de chá permanecem inteiras ou apenas parcialmente quebradas durante o processamento. As folhas de chá são arrancadas das plantações, murchadas para reduzir a umidade, enroladas de várias maneiras para ferir as folhas e iniciar a oxidação. São então oxidadas para criar cor e sabor, colocadas para secar e interromper a oxidação e depois classificadas quanto à qualidade.

»Não ortodoxos ou CTC (Crush-Tear-Curl): agora vendo em mais detalhes, nesta versão acelerada do processo de produção as folhas de chá são cortadas em pedaços finos em vez de enrolados.

Os pedaços menores de folhas são oxidados mais rapidamente, produzindo um chá preto unidimensional, consistente, forte e arrojado. Os pedaços cortadas também se encaixam facilmente em saquinhos de chá comerciais, que são mais populares entre os consumidores finais do que o chá de folhas soltas ou também enviadas para a produção de blends

Chás mais conhecidos

China:

  • Yunnan Gold (Dianhong, Dian Hong Yunnan, Yunnan Red)

  • Sichuan Jin Hou

  • Zao Bei Jian

  • Ying De Hong Cha

  • Lychee Red Black

  • Guangxi Liubao

  • Tan Yang Gong Fu (Golden Monkey)

  • Lapsang Souchong

  • Pingsuey (Black Long Jing)

  • Keemun (Qimen Ho Ya)

  • Yixin Dragon Mountain Black

Japão:

  • Wakosha

Índia:

  • Darjeeling

  • Assam

  • Nilgiri

  • Wah (Spring) Kangra Black Tea

  • Sikkim

Sri Lanka:

  • Ceylon black tea

Quênia:

  • Kenyan Black Tea