Hiran Murbach

Sou empreendedor, professor, advogado, mentor, palestrante e coordenador de eventos de empreendedorismo, startups, inovação e criatividade e escritor de livros e artigos de ficção e não ficção.

Sitemap

Contatos

hemurbach

  • wattpad
  • skoob
  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Google+ Social Icon

Todos os direitos reservados © 2017 Hiran Murbach ::Desenvolvido por Um Quatro Dois

23 Jan 2018

Please reload

Posts Recentes

Onde foi parar a Economia Compartilhada?

28 Dec 2017

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

A Torre Negra

January 23, 2018

 

A Torre Negra é a maior saga do Stephen King, sete volumes perfazendo 4.038 páginas que conta a história do pistoleiro Roland Deschain de Gilead na busca da Torre Negra. Eu poderia aqui fazer uma resenha da saga ou de cada livro, mas na internet existem dezenas de textos, alguns bem profundos, sobre eles, de forma que, para não deixar passar em branco - seria uma heresia eu deixar essa obra prima passar em branco - resolvi ceder à buzzfeedzação e elencar 10 pontos sobre a história. Confesso que não foi um trabalho fácil, precisei fazer algumas pesquisas para recuperar alguns dados e também muito esforço para oferecer o mínimo de spoilers possíveis, mas acho que ficou interessante:

 

 

1. Trinta e Três Anos

A saga toda demorou 33 anos para ser concluída. Ela começou a ser escrita em 1970 e só foi concluída em 2003. 

 

 

2. Inspiração

King sempre disse que seu objetivo principal era fazer uma saga monumental, tal qual a do Senhor dos Anéis. E ele conseguiu, não apenas em número de páginas (que superou em muito a obra de Tolkien) mas em grandiosidade. 

 

 

3. Mudanças de Rumo

Com o transcorrer da obra, fica claro não apenas a mudança de estilo do autor, mas também algumas alterações no roteiro. Dá para perceber bem isso na transição entre o primeiro e o segundo livros.

 

 

4. Início Arrastado

O primeiro volume (O Pistoleiro) deve ser um dos piores livros do King, tanto que em cerca de 12 anos eu comecei e desisti no meio por duas vezes. Só depois de descobrir que o livro era chato mesmo e que depois compensava eu consegui terminá-lo.

 

 

5. Longo Demais

A saga em si é espetacular, mas daria para ter sido escrita em no mínimo um volume a menos - ou em 80% das suas páginas. Em alguns pontos ela se torna arrastada demais e com algumas passagens e personagens desnecessários para a saga.

 

 

 

 

6. Deus Ex Machina

Porque um livro do Stephen King sem alguns 'deus ex machina' não é um livro do Stephen King, e eles estão presentes em alguns momentos - tem até um momento que ele brinca com isso.

 

 

7. Referências

Os livros são lotados de referências, algumas discretas e outras muito claras, tanto de cultura pop quanto de outros livros do autor.

 

 

8. Universo Stephen King

Aos poucos percebemos que a saga da Torre Negra é como se fosse uma espinha dorsal da bibliografia do Stephen King. Ela comprova a tese de que a maioria dos livros do King se passam no mesmo universo e que muitas vezes eles se cruzam. Nesse ponto daria para escrever um post gigantesco, mas daí teríamos muitos spoilers (quem quiser discutir esses pontos comigo, tô a disposição).

 

 

9. Adaptação para o Cinema

O filme da Torre Negra é ruim? Sim. Ele tem a ver com a saga? Praticamente nada, apenas os personagens do Pistoleiro, do Homem de Preto e do Jake. Dá para fazer um filme ou uma série de TV com a história da Torre Negra? Nem fodendo!!! 

 

 

10. Zé Trapalhão

Eu quero um zé trapalhão pra mim.

 

Resumindo, se você é daqueles que gosta de ler e ainda não leu A Torre Negra, coloque esta saga como prioridade. Eu enrolei por mais de uma década e devorei os sete livros em pouco mais de seis meses.

Compartilhar
Please reload

Siga
Please reload

Arquivo

Boa leitura

  • Twitter Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Google+ Social Icon